17 junho 2010

Hospital da Base Aérea de Santa Cruz

O Dia

A paralisação da construção do Hospital da Base Aérea de Santa Cruz está angustiando militares da Aeronáutica que moram na Zona Oeste do Rio. Até a semana passada, eles estavam sem explicações oficiais sobre a suspensão dos trabalhos, exatamente na reta final. A Coluna procurou o Comando da FAB, e a explicação oficial é que o contrato com a empreiteira que executava a obra, a Prescon Projetos Estruturais e Construções, foi suspenso por 30 dias. O aviso de suspensão foi publicado pelo Grupamento de Apoio da FAB no Rio. Em linguagem de Diário Oficial, o grupamento informa que a medida foi determinada a contar de 1º de junho "para continuidade dos procedimentos de Recebimento Definitivo do Contrato".

A resposta com detalhamento a respeito da motivação da suspensão do contrato só deve ser dada pela FAB na próxima semana. De qualquer forma, os rumores de embargo da obra que circulavam na unidade militar em Santa Cruz foram afastados. O projeto foi contratado em 2006 (nº 062/GAP-RJ/06) ao custo de R$ 9,9 milhões à época, para serem pagos em parcelas: em 2006 (R$ 2 milhões), em 2007 (R$ 5,9 milhões) e em 2008 (R$ 2 milhões restantes).
Postar um comentário