Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2011

Postagem em destaque

Revogação de embargo de armas contra o Irã criaria instabilidade no Oriente Médio, diz EUA

A abolição do embargo de armas contra o Irã fortaleceria o governo daquele país e ameaçaria a segurança em todo o Oriente Médio, disse a repórteres o representante especial de Washington para o Irã e conselheiro sênior do secretário de Estado dos EUA, Brian Hook.
Sputnik

"O levantamento da proibição ao Irã apenas reforçará o regime e criará mais instabilidade na região", declarou Hook durante uma entrevista coletiva na Arábia Saudita.

O embargo em vigor limitou a capacidade de Teerã de atualizar sistemas de armas, reexportar tecnologias para outros países e melhorar suas capacidades marítimas, declarou o enviado dos EUA.
"O embargo limita a capacidade do Irã de mover armas livremente", acrescentou.

Em 2015, o Irã assinou o Plano Conjunto de Ação Integral (JCPOA), com China, França, Alemanha, Rússia, Reino Unido, Estados Unidos, Alemanha e União Europeia (UE).

O acordo exigia que Teerã reduzisse seu programa nuclear e cortasse drasticamente suas reservas de urânio em troc…

Odebrecht costura parceria ou a aquisição da Mectron

A difícil tarefa de vender o Rafale

F-X2: “Jobim fechou as portas”, diz Luiz Marinho

Dilma quis desistir de caças e submarinos

F-35B poderá ser cancelado, afirma secretario da defesa

Dilma baralha programa F/X

Treinador chinês concorrerá no mercado americano

Crise atinge AVIBRAS

Expulsa da Marinha americana, acusada de usar drogas, mariner nascida no Brasil diz que só tomou um Tylenol

Jobim descarta russos na licitação de caças da FAB

Dilma dividirá com Conselho de Defesa desgaste sobre caças

Blair: Ocidente deve estar preparado para ação contra Irã

Após caças, Dilma revê compra de navios

Rússia ratifica tratado de desarmamento nuclear Start

Tropas gaúchas que vão ao Haiti em fevereiro treinam em Pelotas

Comparar salários é humilhante para militares

Ex-espião americano com agenda própria controla uma CIA privada

Dilma desistiu de acordo após aval de Lula