Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

General afirma que Irã responderá qualquer ataque que sofrer dos EUA

Chefe da Guarda Revolucionária do país disse que não permitirá que a guerra alcance o território iraniano.
EFE

O general Hossein Salami, chefe da Guarda Revolucionária do Irã, disse neste sábado (21) que não permitirá que nenhum país faça ataques em solo iraniano. A declaração foi uma resposta ao envio de tropas dos Estados Unidos ao Golfo Pérsico.

"Nunca permitiremos que a guerra alcance nosso território. Não pararemos até a destruição do agressor e não deixaremos nenhum lugar seguro", garantiu Salami, durante a inauguração de uma exposição de destroços de drones americanos derrubados pelo Irã.

A tensão com os Estados Unidos cresceu nos últimos dias, depois que a gestão do presidente Donald Trump acusou os iranianos dos ataques realizados há uma semana contra a companhia petrolífera saudita Aramco.

O Irã nega envolvimento no ataque, que foi reivindicado pelo movimento houthi do Iêmen, um grupo alinhado ao Irã e atualmente lutando contra uma aliança liderada pela Arábia Saudita n…

Irã testa com êxito míssil balístico, informa mídia

Na noite de 24 para 25 de julho o Irã realizou testes de um míssil balístico de alcance intermediário que voou a distância de 1.000 quilômetros.


Sputnik

Os canais Fox News e CNN informaram sobre o lançamento, se referindo a uma fonte na administração dos EUA.


Sistema de defesa antiaérea Talash lançando um míssil Sayyad 2 durante manobras iranianas Velayat
Sistema antiaéreo Talash lançando míssil Sayyad-2 © AP Photo / Exército do Irã

"Embora o míssil Shabaab não representasse ameaça para a navegação ou as bases dos EUA, segundo avaliações da inteligência, esses testes são parte dos esforços do Irã para aperfeiçoar o alcance e a precisão dos lançamentos", escreveu no seu Twitter a comentarista do CNN Barbara Star.

As autoridades do Irã não chegaram a anunciar os testes.

Segundo a mídia, o míssil foi lançado no sul do país e percorreu cerca de 1.000 quilômetros para norte.

O programa de mísseis do Irã permanece objeto de desacordos, em particular, em relação à Resolução 2231 da ONU. Os EUA afirmam que essa resolução proíbe o Irã de realizar lançamentos de mísseis. Entretanto , o Ministério de Defesa iraniano sublinha que os lançamentos não violam a resolução.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas