Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

General afirma que Irã responderá qualquer ataque que sofrer dos EUA

Chefe da Guarda Revolucionária do país disse que não permitirá que a guerra alcance o território iraniano.
EFE

O general Hossein Salami, chefe da Guarda Revolucionária do Irã, disse neste sábado (21) que não permitirá que nenhum país faça ataques em solo iraniano. A declaração foi uma resposta ao envio de tropas dos Estados Unidos ao Golfo Pérsico.

"Nunca permitiremos que a guerra alcance nosso território. Não pararemos até a destruição do agressor e não deixaremos nenhum lugar seguro", garantiu Salami, durante a inauguração de uma exposição de destroços de drones americanos derrubados pelo Irã.

A tensão com os Estados Unidos cresceu nos últimos dias, depois que a gestão do presidente Donald Trump acusou os iranianos dos ataques realizados há uma semana contra a companhia petrolífera saudita Aramco.

O Irã nega envolvimento no ataque, que foi reivindicado pelo movimento houthi do Iêmen, um grupo alinhado ao Irã e atualmente lutando contra uma aliança liderada pela Arábia Saudita n…

Pompeo diz que novas conversas com a Coreia do Norte demorarão mais que o esperado

Os Estados Unidos não voltaram à mesa de negociação com a Coreia do Norte tão rapidamente quanto se esperava, disse nesta terça-feira o secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, mas ele acrescentou que Washington sabia que haveria “solavancos pelo caminho” nas conversas sobre desnuclearização.


Reuters

WASHINGTON - Em uma entrevista concedida à rede CBS, Pompeo disse que os EUA estão preocupados com os lançamentos de mísseis de curto alcance pela Coreia do Norte. “Gostaria que eles não o fizessem”, afirmou o secretário, referindo-se aos testes.

Resultado de imagem para Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo 07/08/2019 REUTERS/Yuri Gripas
Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo 07/08/2019 REUTERS/Yuri Gripas

Os testes de mísseis mais recentes da Coreia do Norte foram realizados na sexta-feira com o lançamento de dois projéteis de curto alcance em direção ao mar de seu litoral leste.

Os lançamentos complicaram as tentativas de retomar as conversas entre negociadores dos EUA e da Coreia do Norte a respeito do futuro dos programas de armas nucleares e de mísseis balísticos do regime.

As conversas sobre desnuclearização estão travadas, apesar do compromisso de revivê-las assumido pelo presidente norte-americano, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong Un, em uma reunião de 30 de junho.

“Não voltamos à mesa de negociação tão rápido quanto esperávamos, mas fomos bastante claros o tempo todo, sabíamos que haveria solavancos pelo caminho”, disse Pompeo.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas