Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Arábia Saudita pretende restaurar produção perdida de petróleo até segunda-feira

A Arábia Saudita pretende restaurar o terço da produção de petróleo perdida devido a ataques de drones em suas instalações de refino até segunda-feira.
Sputnik

Nas primeiras horas do sábado, duas refinarias da Saudi Aramco, em Abqaiq e Khurais, foram atacadas por drones. Como resultado, a produção de 5,7 milhões de barris de petróleo por dia foi suspensa.

"Devemos conseguir ser capazes de ter 2 milhões de barris por dia online já amanhã", disse uma autoridade saudita, citada pelo Wall Street Journal.

"Mas estamos garantindo que o mercado não sofra escassez até estarmos totalmente online novamente", acrescentou a fonte.

O ataque com drones causou incêndios maciços em duas instalações de petróleo da petrolífera Saudi Aramco no sábado (14). Os incêndios, em particular, atingiram a refinaria de Abqaiq, na província oriental, e uma instalação de processamento de petróleo perto do campo de petróleo de Khurais, localizada a cerca de 160 quilômetros a leste de Riade.

Primeiro caça Gripen da FAB no Fantástico (VIDEO)

O primeiro caça Gripen da Força Aérea Brasileira (FAB) apareceu no programa Fantástico da Rede Globo de 18/08.


Poder Aéreo

Na chamada do programa, o repórter informa que o avião está pronto, aguardando o primeiro voo.


Reprodução

Nas imagens aparece a matrícula do avião 4100 e a pintura é igual a dos aviões suecos.

O primeiro caça F-39 Gripen da Força Aérea Brasileira, caça multimissão desenvolvido em uma parceria entre Suécia e Brasil, será uma aeronave instrumentada (FTI – Flight Test Instrumentation) que vai fazer parte do programa de testes e deverá voar em breve.

As entregas efetivas das aeronaves operacionais para a FAB se iniciam a partir de 2021 e serão operadas por unidades aéreas a partir da Ala 2, em Anápolis (GO).

Os pilotos brasileiros efetuarão o treinamento na Suécia a partir de 2020. As 36 aeronaves serão produzidas de três formas: na Suécia pela Saab; iniciada na Suécia e terminada no Brasil; e no Brasil, pela Embraer.

No total, cerca de 350 profissionais brasileiros participarão dos projetos de transferência de tecnologia por meio de treinamentos na Suécia. Até o momento, 165 engenheiros brasileiros já regressaram e a maior parte deles trabalha no Centro de Projetos e Desenvolvimento do Gripen (GDDN), localizado na Embraer Defesa, em Gavião Peixoto (SP), inaugurado em 2016.



Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS

Postagens mais visitadas