Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China: Novo túnel de vento vai ajudar a desenvolver caça de geração próxima até 2035

O novo túnel de vento da China, chamado FL-62, realizou sua primeira operação no dia 26 de maio, em um teste para uma nova aeronave não revelada, que provavelmente será um caça a jato da sexta geração mais avançado que o J-20 e o J-31.
Poder Aéreo


Referindo-se às novas aeronaves, o designer-chefe do jato J-20, Yang Wei, havia dito em um programa televisivo da CCTV que a China projetaria “uma aeronave muito diferente no futuro através da verdadeira inovação”.

O campo de fluxo gerado pelo túnel de vento foi estável e os dados de teste da aeronave foram coletados pela primeira vez, anunciou o Aerodynamics Research Institute, da estatal Aviation Industry Corporation of China (AVIC), em comunicado divulgado nesta terça-feira pelo Global Times.

A China iniciou o trabalho em um caça de última geração a ser apresentado até 2035 ou mais cedo, segundo Wang Haifeng, arquiteto-chefe do Instituto de Pesquisa e Design de Aviões de Chengdu da AVIC em 2019, que também participou do desenvolvimento dos av…

EUA atualizam bombas nucleares após Irã aumentar produção de urânio enriquecido, diz mídia

Bombas antibunker americanas GBU-57E/B capazes de atingir alvos subterrâneos começam a ser atualizadas após o Irã incluir 30 novas centrífugas para enriquecimento de urânio, diz portal The Drive.


Sputnik

As bombas em questão poderiam atingir o centro nuclear de Fordo, onde o Irã disse que novas centrífugas usadas para enriquecimento de urânio foram ligadas.


Caça F-35 americano lança bomba GBU-49 durante treinamento (imagem referencial)
F-35 lança GBU-49 © Foto/ Cortesia do 86º Esquadrão de Armas de Combate

Como reação à medida iraniana, os EUA, segundo o portal The Drive, iniciaram a atualização de suas bombas GBU-57E/B de capacidade nuclear.

O armamento, capaz de destruir alvos a cerca de 100 metros de profundidade sob proteção de concreto, pode ser lançado pelo bombardeiro estratégico furtivo B-2 Spirit.

Testes

Além disso, desde 2011 os EUA têm comprado bombas da série GBU-57 capazes de perfurar defesas subterrâneas.

Muitas delas já foram usadas em testes, enquanto a quantidade real de tal armamento existente no arsenal americano é desconhecida.

Tensões

O acontecimento marca mais um episódio das tensões entre os EUA e o Irã.

Recentemente Washington reforçou sua presença militar na Arábia Saudita ao passo que acusou o Irã de ter atacado instalações da Saudi Aramco em setembro.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS