Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Submarino da Segunda Guerra é encontrado 75 anos depois

Embarcação americana estava desaparecida desde 1944, quando foi atacada por aeronaves japonesas. Destroços são agora localizados por grupo de exploradores no Mar da China Oriental, a mais de 400 metros de profundidade.
Deutsch Welle

Um submarino dos Estados Unidos que desapareceu há 75 anos foi encontrado no fundo do Mar da China Oriental, segundo informou nesta segunda-feira (11) o grupo Lost 52 Project, que busca embarcações americanas desaparecidas.

Com uma tripulação de 80 membros, o submarino USS Grayback sumiu do mapa em 1944, após ser atacado por aeronaves japonesas durante a Segunda Guerra Mundial.

Agora, seus destroços foram achados na costa de Okinawa, no Japão, pelo explorador Tim Taylor e sua equipe do Lost 52 Project, que se dedica a procurar e fornecer informações sobre submarinos e marinheiros americanos desaparecidos na Segunda Guerra.



O USS Grayback nunca havia sido encontrado em parte porque as informações registradas pelos japoneses sobre o local em que o submarino afund…

EUA impõem novas sanções contra Irã

O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos anunciou novas sanções contra nove pessoas e uma entidade ligada ao Irã.


Sputnik

A nova rodada de sanções foi anunciada no 40º aniversário da tomada da Embaixada dos EUA em Teerã, que marcou o início da crise dos reféns do Irá, que durou 444 dias.


Departamento do Tesouro dos EUA em Washington
Departamento do Tesouro dos EUA © AP Photo / Jacquelyn Martin

"Hoje, o Departamento do Tesouro está mirando as autoridades não eleitas ao redor do líder supremo do Irã, o aiatolá Khamenei, e implementam suas políticas desestabilizadoras", informou o secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin.

A lista inclui o Estado Maior Iraniano das Forças Armadas e o filho do líder supremo do Irã Ali Khamenei.

"Esses indivíduos estão ligados a uma ampla gama de comportamentos malignos pelo regime, incluindo os bombardeios contra os quartéis dos EUA em Beirute em 1983 e a Associação Mutual Israelita Argentina em 1994, bem como tortura, assassinatos extrajudiciais e repressão de civis", acrescentou o secretário.

A tensão entre Estados Unidos e Irã vem aumentando desde que o presidente Donald Trump anunciou em maio de 2018 a saída de Washington do Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA, na sigla em inglês). Na época, Trump chegou a afirmar que Irã é o "principal Estado patrocinador do terrorismo" e que a busca iraniana por armas nucleares é seu ato mais perigoso.


Comentários

Postagens mais visitadas