Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China: Novo túnel de vento vai ajudar a desenvolver caça de geração próxima até 2035

O novo túnel de vento da China, chamado FL-62, realizou sua primeira operação no dia 26 de maio, em um teste para uma nova aeronave não revelada, que provavelmente será um caça a jato da sexta geração mais avançado que o J-20 e o J-31.
Poder Aéreo


Referindo-se às novas aeronaves, o designer-chefe do jato J-20, Yang Wei, havia dito em um programa televisivo da CCTV que a China projetaria “uma aeronave muito diferente no futuro através da verdadeira inovação”.

O campo de fluxo gerado pelo túnel de vento foi estável e os dados de teste da aeronave foram coletados pela primeira vez, anunciou o Aerodynamics Research Institute, da estatal Aviation Industry Corporation of China (AVIC), em comunicado divulgado nesta terça-feira pelo Global Times.

A China iniciou o trabalho em um caça de última geração a ser apresentado até 2035 ou mais cedo, segundo Wang Haifeng, arquiteto-chefe do Instituto de Pesquisa e Design de Aviões de Chengdu da AVIC em 2019, que também participou do desenvolvimento dos av…

Ex-líder da URSS, Gorbachev alerta o mundo para o perigo 'colossal' de armas nucleares

O ex-líder soviético Mikhail Gorbachev afirmou que o mundo está em perigo "colossal" devido a armas nucleares mantidas por potências globais em meio a tensões contínuas desde o final da Guerra Fria.


Sputnik

O último chefe da União Soviética ganhou o Prêmio Nobel da Paz de 1990 por negociar com Ronald Reagan um tratado histórico de redução de armas nucleares do qual o atual presidente dos EUA, Donald Trump, se retirou neste ano.


Ex-presidente da União Soviética, Mikhail Gorbachev
Mikhail Gorbachev © AP Photo / dpa, Jens Kalaene

A decisão de Gorbachev de não enviar o Exército soviético para a Alemanha Oriental quando o Muro de Berlim caiu 30 anos atrás foi vista como crucial para preservar a paz durante a Guerra Fria. Mas ele continua sendo uma figura de ódio para muitos russos por permitir o colapso do império soviético.

Aos 88 anos, ele disse à rede britânica BBC em Moscou que o mundo não está seguro, apesar dos esforços anteriores de limitação de armas.

"Embora existam armas de destruição em massa, e especialmente nucleares, é [um] perigo colossal", declarou em entrevista que foi ao ar nesta segunda-feira. "Todas as pessoas precisam declarar claramente - todas as pessoas - que as armas nucleares devem ser destruídas. Dessa forma, estaremos salvando a nós mesmos e ao planeta".

Gorbachev comentou que a rivalidade do século 20 entre Moscou e Washington foi substituída por novos desafios que colocam o mundo em estado de guerra permanente.

"É tranquilo, mas é uma guerra", pontuou, rindo. "A atmosfera está toda errada".

Gorbachev se tornou um crítico do presidente russo Vladimir Putin e de sua abordagem de braço forte à política doméstica e aos assuntos internacionais. Putin aumentou enormemente os gastos militares e está focado no desenvolvimento de novas armas nucleares.

Mas Gorbachev se recusou a se envolver nas próprias batalhas da Grã-Bretanha sobre o Brexit e sua incapacidade de decidir como - ou mesmo se - deixará a União Europeia (UE) depois de quase 50 anos.

"Vá em frente, seu inglês inteligente. Não vou lhe dar conselhos. Você decide", finalizou.

Livro - Minha vida

Livro - Minha vida

Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS