Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Submarino da Segunda Guerra é encontrado 75 anos depois

Embarcação americana estava desaparecida desde 1944, quando foi atacada por aeronaves japonesas. Destroços são agora localizados por grupo de exploradores no Mar da China Oriental, a mais de 400 metros de profundidade.
Deutsch Welle

Um submarino dos Estados Unidos que desapareceu há 75 anos foi encontrado no fundo do Mar da China Oriental, segundo informou nesta segunda-feira (11) o grupo Lost 52 Project, que busca embarcações americanas desaparecidas.

Com uma tripulação de 80 membros, o submarino USS Grayback sumiu do mapa em 1944, após ser atacado por aeronaves japonesas durante a Segunda Guerra Mundial.

Agora, seus destroços foram achados na costa de Okinawa, no Japão, pelo explorador Tim Taylor e sua equipe do Lost 52 Project, que se dedica a procurar e fornecer informações sobre submarinos e marinheiros americanos desaparecidos na Segunda Guerra.



O USS Grayback nunca havia sido encontrado em parte porque as informações registradas pelos japoneses sobre o local em que o submarino afund…

Fim da dependência dos EUA? Coreia do Sul pretende fabricar e vender suas próprias armas

De acordo com a mídia norte-americana, os sul-coreanos pretendem desenvolver seus próprios equipamentos militares, visando sua independência perante os EUA.


Sputnik

Como se sabe, grande parte do arsenal e equipamento militar da Coreia do Sul é fornecido pelos EUA, como por exemplo, os caças F-15X, veículos blindados e lançadores de mísseis, segundo o portal Foreign Policy.

Lançamento do míssil balístico de curto alcance sul-coreano Hyunmoo II durante as manobras conjuntas dos EUA e Coreia do Sul
Míssil sul-coreano Hyunmoo II © AP Photo / Ministério da Defesa da Coreia do Sul

Mas agora seus líderes estariam pensando em mudar essa dependência dos norte-americanos. As Forças Armadas do país pretendem desenvolver, fabricar e vender seus próprios equipamentos militares, diante da ameaça da Coreia do Norte e da gestão incerta da estabilidade e da paz na Ásia Oriental por parte de Washington.

"As empresas de Defesa da Coreia do Sul pretendem elevar suas exportações", afirmou o professor de relações internacionais Daniel Pinkston da Universidade Troy, em Seul.

Até há pouco, a Coreia do Sul e os EUA formavam uma aliança sólida. Entretanto, as últimas declarações do presidente norte-americano, Donald Trump, bem como suas ações, como a retirada das tropas da Síria, aparentemente abalaram a relação entre os dois países, fazendo com que a Coreia procurasse mais "independência".

Apesar de os sul-coreanos seguirem comprando os equipamentos dos EUA, como, por exemplo, os caças F-35, o país demonstra que está tentando se tornar autossuficiente, sem depender dos norte-americanos.
"Os sul-coreanos gostariam de reduzir a dependência da importação de tecnologias militares", ressaltou Pinkston.

Vale citar um dos projetos da Coreia do Sul, o caça multifunção KAI KF-X, que, apesar de ser desenvolvido em conjunto com a Indonésia, é liderado pelos sul-coreanos, que possuem 80 % das ações.

Com isso, o governo sul-coreano pretende não só ser mais independente, como também incentivar economicamente as empresas do país através das exportações e claro, enviar um sinal para os norte-coreanos, que seguem testando mísseis na região, além de garantir a segurança do país em um região instável.

Aviao Eurofighter Typhoon Twin Seater - REVELL ALEMA

Aviao Eurofighter Typhoon Twin Seater - REVELL ALEMA

Comentários

Postagens mais visitadas