Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

China: Novo túnel de vento vai ajudar a desenvolver caça de geração próxima até 2035

O novo túnel de vento da China, chamado FL-62, realizou sua primeira operação no dia 26 de maio, em um teste para uma nova aeronave não revelada, que provavelmente será um caça a jato da sexta geração mais avançado que o J-20 e o J-31.
Poder Aéreo


Referindo-se às novas aeronaves, o designer-chefe do jato J-20, Yang Wei, havia dito em um programa televisivo da CCTV que a China projetaria “uma aeronave muito diferente no futuro através da verdadeira inovação”.

O campo de fluxo gerado pelo túnel de vento foi estável e os dados de teste da aeronave foram coletados pela primeira vez, anunciou o Aerodynamics Research Institute, da estatal Aviation Industry Corporation of China (AVIC), em comunicado divulgado nesta terça-feira pelo Global Times.

A China iniciou o trabalho em um caça de última geração a ser apresentado até 2035 ou mais cedo, segundo Wang Haifeng, arquiteto-chefe do Instituto de Pesquisa e Design de Aviões de Chengdu da AVIC em 2019, que também participou do desenvolvimento dos av…

Irã implementa 30 centrífugas avançadas para enriquecimento de urânio

O chefe da Organização de Energia Atômica do Irã, anunciou na segunda-feira (4) que seu país lançou mais 30 centrífugas avançadas IR-6 para enriquecer urânio.


Sputnik

De acordo com suas declarações, a medida deve mostrar a "capacidade e determinação" do Irã.


Instalação nuclear iraniana a 410 km de Isfahan em 3 de fevereiro de 2007
© AP Photo / Vahid Salemi

"Hoje estamos testemunhando a inauguração de uma série de 30 centrífugas IR-6", disse Ali Akbar Salehi, citado pela agência Reuters. O porta-voz da Organização de Energia Atômica iraniana, Behrouz Kamalvandi, enfatizou que a decisão de Teerã de reduzir os compromissos nucleares é "reversível" se as outras partes cumprirem suas promessas.

Em 8 de maio de 2018, o presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou a saída dos EUA do Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA, sigla em inglês), argumentando que ele não impediu o "enriquecimento de urânio" pelo Irã, que ele acusou de violar os termos do pacto e de tentar ativamente obter armas nucleares.

Desde então, o Irã pôs em funcionamento 20 centrífugas IR-4 para enriquecer urânio em vez das 10 permitidas pelo Plano de Ação Conjunto Global.

Os outros signatários do acordo condenaram a medida do presidente americano e se estão mantendo fiéis ao estipulado. No entanto, Teerã afirma que os signatários europeus do acordo não fizeram o suficiente para o salvar.


Comentários

NOTÍCIAS MAIS LIDAS