Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Submarino da Segunda Guerra é encontrado 75 anos depois

Embarcação americana estava desaparecida desde 1944, quando foi atacada por aeronaves japonesas. Destroços são agora localizados por grupo de exploradores no Mar da China Oriental, a mais de 400 metros de profundidade.
Deutsch Welle

Um submarino dos Estados Unidos que desapareceu há 75 anos foi encontrado no fundo do Mar da China Oriental, segundo informou nesta segunda-feira (11) o grupo Lost 52 Project, que busca embarcações americanas desaparecidas.

Com uma tripulação de 80 membros, o submarino USS Grayback sumiu do mapa em 1944, após ser atacado por aeronaves japonesas durante a Segunda Guerra Mundial.

Agora, seus destroços foram achados na costa de Okinawa, no Japão, pelo explorador Tim Taylor e sua equipe do Lost 52 Project, que se dedica a procurar e fornecer informações sobre submarinos e marinheiros americanos desaparecidos na Segunda Guerra.



O USS Grayback nunca havia sido encontrado em parte porque as informações registradas pelos japoneses sobre o local em que o submarino afund…

Irã implementa 30 centrífugas avançadas para enriquecimento de urânio

O chefe da Organização de Energia Atômica do Irã, anunciou na segunda-feira (4) que seu país lançou mais 30 centrífugas avançadas IR-6 para enriquecer urânio.


Sputnik

De acordo com suas declarações, a medida deve mostrar a "capacidade e determinação" do Irã.


Instalação nuclear iraniana a 410 km de Isfahan em 3 de fevereiro de 2007
© AP Photo / Vahid Salemi

"Hoje estamos testemunhando a inauguração de uma série de 30 centrífugas IR-6", disse Ali Akbar Salehi, citado pela agência Reuters. O porta-voz da Organização de Energia Atômica iraniana, Behrouz Kamalvandi, enfatizou que a decisão de Teerã de reduzir os compromissos nucleares é "reversível" se as outras partes cumprirem suas promessas.

Em 8 de maio de 2018, o presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou a saída dos EUA do Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA, sigla em inglês), argumentando que ele não impediu o "enriquecimento de urânio" pelo Irã, que ele acusou de violar os termos do pacto e de tentar ativamente obter armas nucleares.

Desde então, o Irã pôs em funcionamento 20 centrífugas IR-4 para enriquecer urânio em vez das 10 permitidas pelo Plano de Ação Conjunto Global.

Os outros signatários do acordo condenaram a medida do presidente americano e se estão mantendo fiéis ao estipulado. No entanto, Teerã afirma que os signatários europeus do acordo não fizeram o suficiente para o salvar.


Comentários

Postagens mais visitadas