16 janeiro 2017

Estado Islâmico lança ofensiva na fronteira da Síria com Iraque

Combatentes do EI tentam retomar das forças governamentais o controle de áreas de Deir ez-Zor, única província síria majoritariamente controlada pelos extremistas.


Deutsch Welle


Combatentes do Estado Islâmico lançaram neste sábado (14) uma contraofensiva – já considerada a maior em um ano – para retomar das forças governamentais o controle de áreas de Deir ez-Zor, na fronteira com o Iraque. 

Resultado de imagem para deir ezzor syria
Hospital em Deir ez-Zor bombardeado | Photo: George Ourfalian/AFP/Getty Images

O movimento extremista controla a maior parte da província de Deir ez-Zor e, desde 2014, 60% da cidade de mesmo nome. A província é a única na Síria quase totalmente controlada pelos extremistas.

Segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos, ao menos 34 pessoas morreram nos confrontos – 12 soldados leais ao presidente Bashar al-Assad, 20 militantes do EI e dois civis. Houve troca de fogo de artilharia, dezenas de bombardeios de aviões contra várias regiões de Deir ez-Zor e sua periferia.

Foram registrados enfrentamentos entre os jihadistas e os soldados sírios na área industrial na cidade e em outros seis distritos. Os dois grupos também entraram em confronto nos arredores do aeroporto militar da província, controlado pelo governo.

A imprensa oficial da Síria garante que o Exército repeliu o ataque do EI.

Cessar-fogo violento

Ao menos 180 civis morreram na Síria desde o início do cessar-fogo patrocinado pela Rússia, aliada do governo Assad, e da Turquia, fiadora da oposição, há duas semanas.

De acordo do Observatório Sírio de Direitos Humanos, desde o dia 30 de dezembro, data na qual teve início a cessação das hostilidades, foram registradas baixas entre civis tanto em regiões onde a medida é aplicada como em outras onde a trégua não está em vigor.


Postar um comentário