Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Helicópteros Mi-35 da FAB não estão à venda

A publicação francesa Intelligence Online informou que os helicópteros AH-2 Sabre (Mi-35) estariam sendo vendidos para a Líbia em uma operação triangular com os Emirados Árabes Unidos.
Poder Aéreo

Os seis helicópteros Mi-35 mais antigos da FAB seriam destinados às forças do General Khalifa Haftar (Libyan National Army).

A operação seria conduzida pela agência russa Rosoboronexport e financiada pelos Emirados Árabes Unidos.

Os AH-2 Sabre são os primeiros helicópteros de ataque genuínos em operação nas Forças Armadas brasileiras e começaram a ser utilizados em 2009. Em novembro de 2014, o esquadrão recebeu os três últimos exemplares da sua frota de doze helicópteros.

Cada AH-2 conta com um canhão de 23 mm capaz de disparar até três mil tiros em um minuto. Para se ter uma ideia, cada tiro de 23mm causa o mesmo impacto de quase 100 tiros de uma arma calibre 7,62mm, como os fuzis utilizados por tropas no solo.

Com peso de 12 toneladas, os helicópteros têm blindagens em partes essenciais, como no…

2º navio de guerra britânico vai ao golfo Pérsico e Irã alerta contra aumento de tensões

Apesar de já terem um navio de guerra na região, britânicos aumentaram presença militar devido às recentes tensões com Irã. O Ministério da Defesa do Reino Unido declarou que o destróier HMS Duncan chegou ao golfo Pérsico para navegar ao lado de embarcações com bandeira britânica.


Sputnik

O navio HMS Duncan permanecerá na região até o final de agosto e ao final do ano será substituído pelo HMS Kent, uma fragata Type 23.


HMS Duncan, navio militar britânico enviado ao Golfo Pérsico em meio a tensões com o Irã. Foto de 12 de julho de 2019.
HMS Duncan © AP Photo / Ben Sutton

O destróier britânico conta com defesa antiaérea e tem como objetivo escoltar navios mercantes do Reino Unido.

Na semana passada o Irã apreendeu um petroleiro de bandeira britânica no golfo Pérsico alegando que a embarcação violou regras de navegação. O navio britânico, HMS Montrose, que está há quase três semanas na região, chegou a tentar impedir apreensão mas não chegou a tempo.

Desde o início de julho, o HMS Duncan estava no mar Negro para exercícios militares da OTAN.

Mais cedo neste domingo (28), o presidente do Irã, Hassan Rouhani, afirmou que a presença militar estrangeira na região é o principal fator que alimenta as tensões no Oriente Médio.

A apreensão do navio britânico também é vista como uma resposta à apreensão pelo Reino Unido do petroleiro Grace 1, na costa de Gibraltar. O governo britânico afirma que o navio é suspeito de tentar contrabandear petróleo para a Síria, violando sanções internacionais, o que o Irã nega.

A questão faz parte do contexto de sanções internacionais impostas ao Irã pelos Estados Unidos após saída unilateral do acordo nuclear iraniano. Teerã, porém, enfatizou que continuará exportando petróleo sob quaisquer circunstâncias.


Comentários